Skip to content

Como adestrar um pug? Confira 5 dicas valiosas!

11/08/2018
Como adestrar um pug: pug ao lado de uma lousa

Um dos maiores desafios dos tutores é aprender como adestrar um pug.

À primeira vista, educar um pug pode parecer uma tarefa fácil, já que esses adoráveis cãezinhos estão sempre dispostos a agradar seus donos. Mas não é tão simples assim.

O adestramento e educação do seu amigo de quatro patas exige algumas técnicas e muita, mas muita, paciência e persistência.

A seguir, vamos entender melhor a importância e os desafios do adestramento, e ainda aprender algumas dicas incríveis sobre como adestrar um pug. Confira!

A importância do adestramento

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o adestramento vai muito além de ensinar o seu amigo a fazer truques legais como sentar, dar a pata ou fingir de morto.

O adestramento tem a ver com a educação do seu pet, que está relacionada a questões de segurança tanto para o cão como para tutores.

Ao adestrar o seu pug, você evita que ele fuja de casa, aceite comida oferecida por estranhos, faça as necessidades em locais inapropriados, destrua móveis ou outros objetos, ataque pessoas, entre outros.

Em outras palavras, o adestramento melhora a relação do seu pug com você e com o mundo!

Mas será que é fácil adestrar estes cãezinhos? Veja a seguir!

O desafio de adestrar um pug

pug sentado com coleira

Adestrar um cachorro é sempre uma tarefa que exige muita paciência e persistência. E no caso dos pugs não é diferente.

Nossos adoráveis pugs ocupam a posição 57 no ranking de inteligência canina definido no livro A Inteligência dos Cães, de Stanley Coren.

Essa posição indica que o nível de inteligência e obediência, assim como a capacidade de responder a comandos básicos é considerado apenas razoável.

Isso se dá porque os pugs são cães com personalidade dispersa e um tanto teimosa, o que indica que eles são mais resistentes a receberem ordens.

No geral, os cães que ocupam as posições entre 55 e 69 no ranking precisam de uma média de 25 repetições até compreenderem o que lhes foi ordenado e outras 40 a 80 repetições para que eles se tornem confiáveis em tal comando.

Se tutores de pug trabalharem apenas sessões de adestramento “normais” para treinar seus cães, eles responderão prontamente em apenas 30% das vezes e na maioria dos casos, se o tutor estiver bem próximo ao cão.

Pois é! Nossos amigos pugs necessitam de uma dose extra de persistência quando o assunto é adestramento. Estes cães são bem distraídos e parecem obedecer somente quando querem!

Mas isso não significa que educar o seu pug seja impossível. Pelo contrário!

O que podemos resumir é que apesar do adestramento de um pug ser um pouco mais lento se comparado a um Border Collie, um Poodle ou mesmo que um Schnauzer Miniatura, quando iniciado ainda filhote e da maneira correta é totalmente possível ter um pug obediente e bem treinado dentro de casa.

Mas lembre-se que o treinamento precisa respeitar o ritmo e o perfil do cãozinho que você tem em casa.

Veremos a seguir algumas dicas para adestrar o seu pug.

Como adestrar um pug

Agora que você já sabe o tamanho do desafio, vamos aprender como adestrar um pug? Veja as 5 dicas valiosas que separamos para você!

1. Inicie o treinamento ainda filhote

Dois pugs filhotes

Como dissemos acima é importante que o treinamento do pug se inicie ainda filhote, antes dos 6 meses de idade.

Apesar de muitos veterinários e entidades considerarem um cão filhote até os 12 meses de idade, o adestramento se torna mais eficaz e rápido se iniciado antes dos 6 meses de vida do animal.

Uma dica é iniciar o treinamento logo após o seu cãozinho terminar a fase de vacinação, geralmente entre o segundo e terceiro mês do filhote. Nessa fase os cachorrinhos já começam a ficar mais espertos, dormem menos durante o dia e passam a explorar e reconhecer tudo ao se redor.

Mas olha só, apesar do adestramento ser mais efetivo enquanto filhote, isso não quer dizer que seu pug adulto não possa ser adestrado. Nunca é tarde para aprender algo novo, mas o processo de aprendizado se torna mais lento.

2. Repita o comando várias vezes

Essa é uma das dicas mais importantes quando o assunto é como adestrar um pug.

Isso porque, como vimos anteriormente, para treinar um pug é necessário no mínimo 25 repetições da ordem de comando a ser ensinada.

Logo, quanto mais vezes você repetir tais sinais mais chances terá de sucesso. Seu peludo não vai aprender da noite para o dia, eles são distraídos e um tanto teimosos.

Uma dica é sempre voltar aos comandos básicos iniciais para que ele não esqueça e assimile cada sinal com mais rapidez. Então, conforme as aulas de adestramento forem avançando tire um dia para fazer um resumo de tudo que já foi ensinado e veja como ele responde.

A repetição leva à perfeição!

3. Agrade e recompense sempre que for atendido

Pug sendo adestrado com petisco

É sabido que para se conseguir sucesso no adestramento de cães de todas as raças é preciso usar alguns truques e jogos de recompensa.

Portanto, tenha sempre algum tipo de petisco em casa para incentivar o seu pug durante o processo de adestramento.

Sempre que o seu amigo obedecer a um comando, faça carinho e demonstre como você está contente e satisfeito por ele atender aos seus sinais.

Uma dica é usar sempre o mesmo tipo de petisco na hora do treinamento e utilizá-lo apenas para esta finalidade. Se você der o petisco durante o treinamento e em outras horas do dia também oferecer o mesmo agrado ao seu cãozinho sem que seja necessário nenhum esforço, a técnica não vai funcionar!

Os pugs são bem espertinhos, principalmente, quando lhes convém. Seu amigo não vai se sentir estimulado a obedecer para ganhar o petisco, se entender que poderá ganha-lo em outro momento.

4. Não brigue ou fique sem manter contato visual

Por mais difícil que possa parecer o treinamento, nunca brigue com o seu melhor amigo e nem fique muitas horas sem manter contato visual ou conversar com ele.

Ele precisa ter prazer em atender os seus comandos. Entenda que, se para você é um treino, para ele é uma brincadeira! Por isso, a paciência é tão fundamental nesse processo.

A forma como você fala, o tom da sua voz e até mesmo os movimentos do seu corpo dizem muito sobre seu estado de humor e os pugs têm muita sensibilidade para notar quando estamos bravos ou alegres com ele.

Imponha-se, mas sem magoá-los, os pugs são muito sensíveis e ficam tristes com certa facilidade.

5. Dose treinos com momentos de diversão

Como adestrar um pug: diversão

Ninguém é de ferro e muito menos os pugs!

Eles são cães dóceis e que amam um dengo e uma diversão. O trabalho de adestramento poderá deixá-los cansados e estressados, por isso, maneire a dose diária.

É melhor um pouco a cada dia do que forçar a barra e fazer com que seu amigo se torne resistente ao treino.

Mescle momentos de lazer e diversão com o adestramento, deixe-o tirar uma boa soneca e aos poucos vá testando o seu cãozinho com sinais de comando, porém, em tom de brincadeira e sem agrados para ver como ele reage. Se responder positivamente: faça uma festa!

Entender como adestrar um pug – que é um cão de companhia e não um cão de serviço – pode ser um desafio para alguns tutores, que podem se assustar com a resistência e teimosia do peludo.

Mas acredite no seu pug! Pode demorar um pouco mais do que o desejado, mas o adestramento está longe de ser uma missão impossível e os resultados valem a pena!

Ter um cão minimamente adestrado facilita o dia a dia e torna seu pug mais sociável com outros animais e pessoas estranhas.

Gostou das nossas dicas para facilitar o adestramento do seu pug? Então comece o seu treinamento e conte nos comentários como tem sido o processo de aprendizagem do seu amigo!