Skip to content

Alimentação

cuidados com alimentação do Pug

Muitos tutores possuem dúvidas quanto à alimentação do pug, afinal, com tantas opções de rações no mercado e até alternativas naturais, não é nada simples escolher e manter uma dieta rica e balanceada para o seu amigo.

A alimentação do pug deve levar em conta a fase de vida do seu cãozinho, possíveis problemas de saúde, entre outros aspectos que veremos mais à frente.

Além disso, é importante lembrar que esses gorduchos são muito gulosos e tem uma tendência à obesidade, o que torna o controle nutricional ainda mais importante.

Veja a seguir mais informações e dicas sobre como manter uma boa dieta para o seu pug, proporcionando-lhe uma vida com mais qualidade e saúde. Confira!

Como funciona a alimentação do pug?

O Pug, assim como a maioria dos cães de raça, precisa seguir uma alimentação rica em fibras, proteína animal e cereais integrais para que possam crescer saudáveis e bem-dispostos.

Uma alimentação balanceada também é importante para que os pugs não apresentem quadros alérgicos, de sobrepeso ou mesmo de subnutrição. Por isso, é essencial realizar uma boa escolha de ração para pug.

Uma vez escolhida a ração, a alimentação do pug deve ser feita de acordo com a fase de desenvolvimento e idade do seu amigo.

De forma geral, recomenda-se o uso de rações para filhotes até o 10º mês de vida de um pug, quando eles ainda são considerados bebês. A partir desta idade, os pugs já devem trocar de ração e começar a se alimentar com rações para adultos ou mini-adultos. A partir dos 8 anos, esses cãezinhos já devem receber ração sênior.

A frequência e quantidade a ser oferecida deve seguida de acordo com a embalagem da ração ou orientação do seu veterinário de confiança.

Ração para pug

Pug com um pote de ração

Hoje, o mercado pet apresenta um catálogo bem diverso, com opções de alimentos dos mais variados tipos, sabores, marcas, categorias e preços. Inclusive, algumas marcas possuem rações específicas para a raça pug.

Tantas opções fazem com que muitos tutores de primeira viagem acabem com dúvidas na hora de escolher qual o melhor alimento para levar para casa.

A recomendação é sempre consultar um veterinário e também fazer a sua escolha baseada nos nutrientes e na idade ou fase de desenvolvimento do seu pug.

Alguns nutrientes essenciais na alimentação do pug para garantir a sua saúde e qualidade de vida são as fibras, proteínas, cálcio, óleos essenciais como o ômega 3 e 6, entre outros.

Petiscos para pug

Como resistir aos olhinhos languidos de um pug pedindo por um petisco ou biscoito?

Difícil né? Mas a palavra-chave aqui é: moderação!

Dentro da alimentação do pug – quando não há contraindicações clínicas – não há nenhum impedimento em oferecer frutas ou petiscos para eles.

No entanto, petiscos devem ser dados apenas em situações específicas, como por exemplo, na forma de recompensa durante o processo de adestramento, como agrado por uma tarefa cumprida ou após alguma situação estressante.

Pug comendo um petisco

Opte sempre por petiscos saudáveis, com o mínimo de conservantes, corantes e outras substâncias industrializadas. Também fique de olho no sódio contido nos petiscos e, no caso de biscoitos, dê preferência aos integrais.

Frutas também podem ser oferecidas aos pugs, no entanto, as cítricas como laranja, tangerina e morango devem ficar fora da lista, pois agridem o sistema gastrointestinal dos cães.

Tenha sempre cuidado com a quantidade de petiscos que você oferece ao seu pug. Quanto mais lanchinhos fora de hora, mais você fortalece o hábito da gula e favorece o sobrepeso.

Alimentação natural para pugs

Muito tem se falado a respeito da alimentação natural (AN) para cães.

Nela, excluem-se da dieta dos pets as rações e petiscos industrializados e é introduzido um cardápio com comidinhas caseiras feitas com uma mistura de proteínas animais com cereais integrais e vegetais cozidos sem temperos ou condimentos.

Em outras palavras, é um cardápio feito especialmente para o seu cachorro pug. Balanceado, pesado e adaptado para o estilo de vida e necessidades dele.

Não há contraindicações para a alimentação natural e ela pode sim ser uma boa opção de alimentação do pug.

Mas vale lembrar que caso você opte por esta alternativa, é fundamental a orientação de um nutricionista veterinário para que ele possa indicar como preparar e dosar a quantidade correta de proteína, cerais e vegetais para que a haja equilíbrio na composição do cardápio.

Pug x sobrepeso

Pug sobre uma balança

Como dissemos anteriormente, os pugs têm uma pré-disposição para o sobrepeso e, por isso, os donos precisam ficar atentos quanto à quantidade diária de comida oferecida, o quanto de atividade física o animal faz por dia e ler atentamente a tabela nutricional da ração escolhida.

Quando o pug torna-se obeso é importante procurar um nutricionista veterinário para ele possa indicar o melhor método para que ele consiga perder peso, mas sem comprometer a sua saúde e bem-estar.

Quer evitar o sobrepeso do seu pug e ainda aprender a oferecer as melhores opções de alimentação para o seu melhor amigo? Confira nossos artigos a seguir que abordam a alimentação do pug com mais detalhe!