Como escolher uma ração para cuidar do peso do seu cachorro?

Talvez você já esteja cansado de saber da predisposição de algumas raças ao sobrepeso, mais conhecido como obesidade canina. Mas você sabe o que isso significa, de fato, para a saúde do seu cão? Ou como você pode evitar e reverter essa situação? Nesse post, te contaremos tudo isso, além de explicar como escolher uma ração para cuidar do peso do seu cachorro.

Fofura não. Obesidade é um perigo.

A obesidade e o sobrepeso colocam em risco a saúde dos animais (inclusive a dos humanos) e podem diminuir a qualidade de vida deles. E nós queremos justamente o oposto disso, né? Entretanto, segundo um levantamento da Universidade de São Paulo de 2019, mais de 40% dos cães estão com sobrepeso ou obesidade em São Paulo1.

Precisamos tomar cuidado com isso, já que, à medida que a gordura corporal vai aumentando, as possibilidades dos pets enfrentarem algumas condições de saúde adversas também se tornam maiores. Dentre elas, podemos citar:

  • Osteoartrite;
  • Distúrbios respiratórios;
  • Diabetes mellitus;
  • Câncer;
  • Resistência insulínica;
  • Problemas cardiovasculares;
  • E outras…

Está mais claro por que não podemos vacilar quando o assunto é o cuidado com a alimentação e a escolha de uma ração para cuidar do peso do cachorro?

Deu match: Cachorros e rações para controle e perda de peso

Bom, agora a pergunta que não quer calar é: como escolher a melhor ração para a necessidade do seu cachorro? Logo abaixo, vamos detalhar tudo o que você precisa saber para tomar essa decisão. Não se esqueça, é claro, de consultar o seu médico-veterinário de confiança para fazer a melhor escolha para a saúde do seu pet.

Obesidade

Uma ração desenvolvida para cães obesos deve possuir nutrientes de alta qualidade e muita pesquisa para chegar na fórmula ideal, como é o caso da Hill’s Prescription Diet r/d Obesidade, um alimento coadjuvante Super Premium.

Para garantir a perda de peso saudável, esses produtos possuem algumas particularidades:

  • Quantidade de gordura reduzida;
  • Níveis ótimos de fibras, que funcionam como “diluidoras de calorias” e ajudam na sensação de saciedade;
  • Teores adequados de proteína para a prevenção de perda de massa muscular;
  • Adição de L-Carnitina, aminoácido que ajuda o metabolismo a converter gordura em energia.

Manutenção do peso

Diferentemente dos produtos para o tratamento da obesidade, os alimentos Light são destinados a animais adultos que precisam de restrição calórica para evitar o ganho de peso. Uma boa pedida é oferecê-los também para aqueles animais que gostam de consumir um volume maior de alimento, ou cães que já passaram pelo processo de emagrecimento.

Por isso, esses alimentos devem possuir características semelhantes às rações para obesidade – mas em quantidades distintas. A Hill’s Science Diet Light, por exemplo, é uma ração super premium composta por um complexo de vitaminas C e E, níveis ótimos de proteína e de gordura para a manutenção do peso e L-Carnitina (em teor mais baixo do que na r/d Obesidade). Além disso, possui 21% menos calorias quando comparada à Hill’s Science Diet Adulto.

Diabetes Mellitus e controle glicêmico

Uma vez que o diabetes é diagnosticado em cães, oferecer uma alimentação focada no  auxílio da estabilidade de glicemia é de suma prioridade. Não podemos nos esquecer também de focar em corrigir e prevenir a obesidade para melhorar a sensibilidade à insulina. 

Por isso, alimentos como a Hill’s Prescription Diet w/d Multi-Benefit são formulados para as necessidades da condição do paciente diabético. Esses alimentos devem conter:

  • Quantidade apropriada de eletrólitos;
  • Carboidratos complexos, que são absorvidos mais lentamente;
  • Maior nível de fibras para tornar o processo de absorção intestinal de glicose mais lento;
  • Teores adequados de proteína para a prevenção de perda de massa muscular;
  • Níveis moderados de gordura, para contribuir com o controle da hiperlipidemia e ajudar no controle do peso.

Cuidados diários

Lembre-se de sempre oferecer apenas a quantidade de ração indicada na embalagem. Exercícios físicos regulares são extremamente bem-vindos, não apenas para a perda de peso, mas para a saúde geral dos cães.

Já comentamos sobre petiscos nesse post, mas vale relembrar: essas calorias devem ser contadas no total energético que o seu pet consome ao longo do dia. Além disso, devem corresponder, no máximo, a 10% das calorias ingeridas.

1 PRADO, S. São Paulo ganha estudo sobre obesidade canina. Agência Universitária de Notícias. 2 out. 2019. Disponível em: <http://www .usp. br/aun/index.php/2019/10/02/sao-paulo-ganha-estudo-sobre-obesidade-canina/>. 

Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry
Ir para o topo