Skip to content

Origem

origem do pug: close de um pug

Que esses cãezinhos são amigos incríveis e inseparáveis a gente já sabe. Mas você conhece a história e origem do pug?

Apesar de amarmos estes pequenos amigos, é comum não sabermos muito sobre o surgimento da raça e sobre como ela atravessou a história. E olha só, muitas vezes, essa história é tão rica e antiga que você pode se surpreender.

E este é o caso dos nossos amigos da raça pug! Ficou curioso? Então leia este artigo e saiba tudo sobre a origem do pug. Confira!

Origem do Pug e a China Antiga

origem do pug: pug em um cenário asiático

A origem do pug é muito mais antiga do que você imagina.

Os primeiros registros datam de 700 a.C. na China Antiga! Nesta época, já existiam escritos que relatam a existência de cães conhecidos como Short Mouthed dogs (cães de boca curta) e que seriam os precursores da raça pug.

Também existem documentos que sugerem que esses cães faziam parte da realeza. Eles teriam o seu próprio espaço e servos dentro do palácio, que lhes conferiam todos os cuidados necessários. Vida boa não?

No ano 1 d.C. alguns documentos já descreviam como “Cão Pai” um cachorro pequeno, de focinho e pernas curtas. Parece familiar com nosso amigo pug, não é?

Já em 950 d.C, o imperador Kang Hsi elaborou uma espécie de dicionário com todos os símbolos chineses e nele haviam dois termos que poderiam representar a raça: “cães com pés curtos” e “cães de cabeça curta”.

VOCÊ SABIA?

Os chineses tinham o costume de procurar padrões similares ao alfabeto chinês nas rugas presentes na testa do pug, já que estas eram bem visíveis graças à sua pelagem curta. O ideograma considerado mais importante – e por isso, o mais procurado – eram três rugas que juntas representavam a palavra “príncipe” em chinês.

Sabe-se que em 1300 d.C. havia três tipos principais de cães na China: o Lo-sze, o Pequinês e o Lion Dog. O Lo-sze foi o possível antecessor do pug. No entanto, o cruzamento entre estas três raças era bastante comum, o que influenciou nas mudanças das características fenotípicas do pug com o decorrer do tempo.

Mas um ponto importante na história da origem do pug aconteceu no final do século XVI quando eles ganharam a Europa ao sair do Oriente. Veja a seguir.

A popularização da raça Pug na Europa

Pug dentro de uma mochila em Londres

Foi por volta do final do século XVI que a China iniciou negociações com alguns países da Europa, como Portugal, Holanda, Espanha e Inglaterra. E foi neste momento que nossos amigos começaram a ser levados para o Ocidente por comerciantes como agrados para os europeus.

O primeiro país a receber os cães da raça pug foi a Holanda, graças à companhia mercantil Dutch East India. Os holandeses deram o nome de Mopshond à raça e por lá, os pugs ainda são chamados assim.

Foi apenas em 1688 que o nome Pug foi atribuído à raça, quando William III e Mary II ocuparam o trono da Grã-Bretanha.

A partir daí, os pugs se popularizaram por toda a Europa. Eles foram registrados em obras de arte e foram cães de companhia de personalidades ilustres.

William Hogarth, célebre pintor inglês, era um proprietário de pugs e sempre os retratava em suas pinturas. Isso tornou possível registros da aparência dos nossos amigos de 250 anos atrás!

Além de Hogarth, Goya também retratou pugs em suas pinturas na Espanha, em 1785. Na França, os pugs se tornaram famosos graças ao Fortune, pug da Josephine Bonaparte, primeira mulher de Napoleão.

VOCÊ SABIA?

A raça que conhecemos hoje como Pug já foi chamada de Carlino na Itália, Mops na Alemanha e Doguillo na Espanha. O nome Pug possui origem incerta, mas acredita-se que venha o latim pugnos, que significa “punho”, devido ao fato de o focinho achatado destes cães lembrar um punho humano. Há também uma teoria de que algumas pessoas encontraram uma similaridade entre as expressões faciais do cãozinho e de um macaco de Manzana chamado Pug.

A padronização como raça

padronização da raça pug só aconteceu no início do século XIX. Ela foi estabelecida nas cores fawn ou abricot (variações do dourado) e preto.

Para ter ideia, em 1859, haviam 66 pugs no primeiro volume do Stud Book, arquivo oficial que guarda e organiza os registros genealógicos de uma determinada raça pura de animal doméstico.

Também foi neste período que se iniciaram as exposições caninas. Nosso amigo pug foi exibido pela primeira vez em 1861.

Linhagens inglesas: Willoughby e Morrison

Origem do pug: pugs de diferentes pelagens lado a lado

É impossível falar sobre a origem do pug sem citar as duas principais linhagens da raça. Elas se desenvolveram na Inglaterra: a Willoughby e a Morrison, ambas criadas em 1846.

Cada linhagem possui características bem diferenciadas e marcantes e foram concorrentes por muitos anos.

A linhagem Willoughby foi criada por Lord Willoughby D’Eresby. Os cães pertencentes a esta linhagem possuem o corpo mais alongado e pernas mais longas. Mas a principal característica é que sua pelagem é mesclada com fios pretos.

Já a linhagem Morrison tem características contrárias. São mais claros, com pelagem mesclada com fios castanhos, geralmente mais robustos e fortes. Essa linhagem é a mais parecida com o pug que nós conhecemos atualmente.

Aliás, para chegar ao padrão atual de pug, a raça sofreu mais um grande impacto.

Por volta de 1868, dois pugs de linhagens chinesas puras desembarcaram na Inglaterra. Eles se chamavam Lamb e Moss e vieram diretamente do palácio do imperador de Pequim. Estes dois pugs deram origem a um filhote chamado Click, que trouxe características importantes para o desenvolvimento da raça moderna.

As particularidades do Click combinadas às linhagens inglesas resultaram na aparência que o nosso amigo tem hoje.

Como você pode ver, a raça pug é bem antiga e atravessou continentes e séculos para se tornar o cãozinho adorável que conhecemos hoje. Vindo das mais altas dinastias chinesas, companheiro de reis e rainhas, artistas e célebres personagens históricos, o pug literalmente fez história!

Achou a origem do pug interessante? Então aproveite e descubra outras informações e curiosidades históricas do nosso amigo pug noa artigos a seguir!