Skip to content

Você sabe o que é o espirro reverso em pugs?

11/22/2018
Espirro reverso em pugs

Você já foi surpreendido com o seu pug parado, fazendo um barulho estranho, como se estivesse engasgado ou sufocado? Se sim, você já presenciou um espirro reverso.

Pode parecer assustador, mas ele nada mais é do que um episódio natural e que acontece com certa frequência em cães, em especial os braquicefálicos, como é o caso do nosso amigo pug.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia este post onde explicamos tudo sobre o espirro reverso e como lidar com a situação. Confira!

Afinal, o que é espirro reverso?

O espirro reverso – ou Respiração Paroxítica Inspiratória, em termos médicos – é um fenômeno no qual o ar é puxado para dentro das narinas com muita força e rapidez, o que causa um barulho de engasgo muito peculiar, dando a impressão de que o cachorro está sufocando ou tendo um ataque de asma.

É o contrário do que ocorre em um espirro normal, onde um agente irritante faz com que o ar seja empurrado para fora das narinas.

O espirro reverso é um episódio natural e comum em cães. Pode afetar cachorros de diferentes raças, no entanto, é mais comum em cães de “focinho achatado” e de porte pequeno, como buldogues franceses e claro, nossos queridos pugs. Também pode acometer gatos.

Geralmente dura de um a dois minutos, e depois o cachorro volta a respirar normalmente. Mas para quem não conhece um espirro reverso e nunca assistiu seu pug tendo um, pode parecer uma eternidade e ser bem desesperador.

O que causa o espirro reverso em pugs?

Pug com espirro reverso

Segundo especialistas, o espirro reverso em pugs é causado por irritações na região da faringe e laringe, ocasionando espasmos na garganta e palato mole, que resultam no estreitamento da região, dificultando a passagem do ar.

Isso acontece por múltiplas causas:

  • Hipersensibilidade a agentes alérgenos, como pó, pólen, ácaros, produtos químicos, entre outros;
  • Infecções virais;
  • Inflamações nasais;
  • Puxões na coleira durante passeios;
  • Excitação excessiva ao brincar;
  • Hábito de comer muito rápido;
  • Mudanças bruscas de temperatura.

Os episódios de espirro reverso em pugs podem acontecer a qualquer momento, de forma isolada ou aleatória durante a vida do animal. Não há como prever a ocorrência do fenômeno.

Como sei que meu pug está tendo um espirro reverso?

Para quem nunca presenciou um espirro reverso, existem algumas formas de identificar se o seu pug está tendo um e assim, ajuda-lo a lidar com o problema.

Quando o pug está tendo um episódio de espirro reverso, ele apresenta os seguintes sintomas:

  • Fica parado, em pé e com os cotovelos afastados;
  • Pescoço esticado;
  • Olhos arregalados;
  • Movimentos inspiratórios rápidos pelas narinas;
  • Boca total ou parcialmente fechada;
  • Emite uma espécie de ronco vindo das vias nasais, similar a um engasgo;
  • Tosse.

Estes sintomas duram de um a dois minutos e depois o pug começa a respirar normalmente.

O que fazer quando meu pug tiver um espirro reverso?

Veterinário massageando a garganta do pug

Quando o seu pug sofrer um episódio de espirro reverso, você deve se manter calmo e seguro, por mais desesperadora que a situação possa parecer.

Isso porque a situação em si já bem estressante para o seu cãozinho e pode piorar caso ele sinta que você está estressado ou inseguro. Portanto, keep calm!

Além de manter a calma, algumas ações podem ajudar seu pug a superar o episódio. Veja a seguir:

  • Massageie suavemente a garganta;
  • Assopre suas narinas cuidadosamente;
  • Incentive-o a beber água;
  • Cheque se a gengiva e a língua do seu cão estão com a cor normal (rosadas).

A crise passará em minutos e o seu pug voltará a respirar normalmente.

Preciso me preocupar com o espirro reverso em pugs?

Pug com cara de assustado

O espirro reverso não é motivo de preocupação, pois é um episódio natural.

No entanto, se as crises ocorrerem mais de duas vezes por dia e se estenderem por várias semanas é importante leva-lo ao veterinário para verificar se é apenas espirro reverso ou algum problema de saúde.

Como estes espirros são aleatórios, é bem provável que seu pug não tenha uma crise durante a consulta, portanto, a dica é gravar o seu cãozinho durante um episódio e mostrar para o veterinário durante a visita.

Vale lembrar que o espirro reverso não é uma doença, por isso, não há tratamento e não deve gerar preocupação excessiva nos tutores caso ocorram de forma aleatória e espaçada.

Sabemos que para os tutores, é bem difícil ver o seu amigo nesta situação, mas é muito importante manter-se calmo, não se desesperar e nem tomar atitudes precipitadas.

Do mesmo jeito que a crise surge, ela acaba e a respiração volta à normalidade!