Skip to content

Pug em apartamento dá certo? Descubra aqui!

11/08/2018
pug em apartamento: pug no sofá

É possível criar um pug em apartamento? Essa é uma dúvida bastante comum para os amantes dos cãezinhos desta raça e que moram em prédios e condomínios.

Antigamente, muitos condomínios proibiam que seus moradores tivessem cães alegando diversos motivos como o incômodo aos vizinhos com latidos, sujeira, cheiro de urina, entre outros.

Felizmente, com o passar dos anos e a crescente valorização dos pets como parte da família, essas regras foram se tornando mais flexíveis e hoje, os condomínios não podem proibir a presença de pets, que é garantida na Constituição.

Mas apesar de o tempo em que morar em apartamento era impedimento para ter um pet já tenha passado, nem todos os cães se adaptam à vida neste tipo de ambiente.

Será que este é o caso dos nossos amigos pugs? Descubra a seguir!

Pug em apartamento: será que dá certo?

pug em frente à janela

Se você está louco para ter um pug, mas tem dúvidas sobre como eles se comportam dentro de um apartamento, pode ficar animado, pois temos boas notícias!

Já de prontidão podemos afirmar que sim, pugs se adaptam muito bem a apartamentos!

Seja um apê de 50 m² ou de 250 m² seu melhor amigo vai viver muitíssimo bem e tranquilo desde que tenha a sua companhia, uma boa caminha para dormir e, claro, comida e água fresca todos os dias.

Podemos considerar o pug uma das melhores raças de cães para morar em apartamento. Isso porque esses cãezinhos:

  • São silenciosos (os pugs latem apenas o necessário);
  • Não necessitam de muito espaço;
  • Não precisam gastar muita energia – eles preferem dormir a correr pela casa;
  • São sensíveis ao calor, por isso se adaptam bem à vida em ambientes internos e fechados;
  • São pets de companhia e adoram ficar em casa com a família.

Se o pug fosse uma pessoa ele seria aquele amigo que prefere passar o fim de semana em casa, maratonando uma boa série, debaixo do edredom ao invés de ir curtir uma balada. Tudo bem tranquilo, calmo e confortável.

Os pugs são ótimos companheiros para famílias de todos os tamanhos e pessoas de qualquer idade, inclusive para quem chegou à melhor idade, pois, são cães calmos, companheiros, divertidos e cheios de amor para dar.

Como manter meu pug saudável e distraído morando em um apartamento?

Pug com brinquedo

Para quem quer ter um pug em apartamento, mas tem medo de deixá-lo muitas horas trancado em casa, a dica é criar uma rotina de exercícios e um ambiente rico em distrações.

Apesar de não serem cãezinhos adeptos a exercícios que exijam grande esforço físico, tirar entre 20 e 30 minutos diários para uma caminhada é essencial para que seu pug não se torne sedentário e acabe obeso ou com algum outro problema de saúde.

Escolha um horário confortável, em que não haja sol ou calor intenso, pois pugs têm baixa tolerância ao calor, e passeie com seu melhor amigo. Brinque, converse e faça com que os momentos em que estiverem juntos sejam proveitosos e verdadeiramente bons!

Quando não estiver em casa, deixe brinquedos para que ele se distraia e não se sinta solitário e entediado.

Vale lembrar que os pugs são cães perfeitos para viver em apartamento, mas isso não significa que eles não necessitem sair para passear e se socializar com outros animais e pessoas.

A dica é saber dosar e equilibrar os momentos de quietude e diversão para que a saúde física e mental do seu pug esteja sempre em dia.

Agora que você já sabe que criar um pug em apartamento dá super certo, já pode começar os preparativos para levar um amigo fofucho para casa. Seu apê vai ficar recheado de alegria e amor!

Quer ir se preparando para a chegada do seu pug? Veja dicas de adestramento para educar bem o seu cãozinho!