Skip to content

7 dicas para manter a alimentação do seu Pug saudável

07/10/2019
7 dicas para manter a alimentação do seu Pug saudável

Você já parou para pensar o quanto a alimentação é importante na vida do Pug? Há tempos já se sabe que uma boa dieta é fundamental para os pugs manterem uma vida saudável, pois a ingestão adequada de nutrientes ajuda não só na manutenção como também na recuperação da saúde. É fundamental que o seu Pug receba um alimento adequado ao porte físico, idade, estilo de vida (se é um cão ativo e que pratica exercícios ou não) e também levando em conta doenças crônicas que ele possa ter.

Mas aí surge aquela dúvida: será que devo oferecer comida natural ou ração para o Pug? Na verdade, isso vai depender de muitas coisas. Dá uma olhada em alguns pontos importantes que você precisa saber antes de decidir!

Alimentação Natural (AN) para o Pug

Uma alternativa para fugir das rações industrializadas, a alimentação natural é composta de nutrientes caseiros e balanceados que oferecem mais saúde e bem-estar aos pets. De acordo com as diretrizes da FDA – “Food and Drug Administration”, órgão americano que assegura a qualidade dos alimentos nos Estados Unidos, isso significa que os ingredientes na comida para animais de estimação não tiveram quaisquer alterações químicas feitas a elas. Em outras palavras, consiste em oferecer alimentos saudáveis, balanceados, ingredientes de alta qualidade, selecionados e que supram todas as suas necessidades. Na “AN” não é permitido o uso de qualquer tipo de aditivo químico.

Saiba algumas vantagens deste tipo de alimentação:

1. É altamente palatável para o cão. Imagine a alegria do seu Pug ao comer um filé de boi, frango, peixe e até cordeiro?

2. É nutritiva. As carnes cruas mantêm os nutrientes inalterados, o que não ocorre quando a comida é cozida. Assim, apresentam um teor mais elevado de vitaminas e minerais. Uma das opções da AN é o modelo BARF (sigla em inglês para comida crua biologicamente apropriada), que consiste num consumo de 70% de carnes cruas e 30% de vegetais e frutas.

3. Não possuem conservantes.

4. Ajudam a melhorar problemas de saúde como as alergias alimentares que têm impacto na saúde do pelo e pelagem dos Pugs. Para os pets que têm alergias, a alimentação natural é uma ótima alternativa, pois podem receber alimentos inéditos em sua dieta. Controlando tudo o que o pet come, o veterinário consegue identificar qual agente causador da alergia e evitá-lo.

5. Apresentam maior quantidade de água no alimento do que rações. Ingerir água é fundamental para o bom funcionamento dos rins. A alimentação natural ajuda a evitar que o Pug desenvolva doenças por falta da ingestão de água.

6. Alimentação personalizada. Cada cardápio é elaborado por um nutricionista veterinário de acordo com o peso, idade, porte e nível de atividade física do seu Pug. Assim, ele fica bem alimentado e com o peso ideal.

7. Ajuda a combater o tártaro. A alimentação natural crua com ossos estimula a mastigação, promovendo a remoção mecânica do tártaro.

Ração para o Pug

As rações chegaram ao mercado há muitos anos atrás e revolucionaram a vida dos pets. Antes, a alimentação desbalanceada feita, muitas vezes, com restos de comida, prejudicava e muito a saúde dos cães. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet),  o Brasil é um exportador competitivo de alimento completo para animais de estimação e que segue acordos internacionais (com o Certificado Sanitário Internacional – CSI, documento exigido para garantir a boa procedência dos insumos utilizados na fabricação do produto e o cumprimento das regras de higiene), e os critérios estabelecidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Alimentos livres de conservantes e corantes artificiais, com pedaços de frutas e até

livres de grãos, são tendência no mercado pet food. Você também pode contar com o alimento pronto específico para a raça. No entanto, na hora de optar pela praticidade da ração, também é preciso contar com a orientação do médico veterinário. Se optar por rações, dê preferência para as versões super premium, pois os Pugs precisam ingerir menores quantidades para suprir suas necessidades energéticas. Aqui vão algumas dicas para acertar na escolha da ração:

1. Respeite o porte do animal. Portanto, o primeiro passo é identificar o tamanho do Pug e um alimento pronto específico para ele.

Mini (até 5 Kg)

Pequenos (até 10 kg)

2.  Substitua o alimento de acordo com a fase da vida do seu Pug: filhote, adulto, sênior.

3. Certifique-se de que o Pug está saudável. Pets com alergias, obesidade, problemas renais, cardiovasculares, hepáticos ou outros necessitam de dieta especial e acompanhamento do veterinário.

Ir para o topo